Sejam bem vindos!

É sempre um prazer recebe-los, espero que gostem e volte sempre!!!

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Nós Gordinhas somos as melhores




Boa Noite!

Desde que me aceitei gordinha, divido minhas emoções neste fantástico mundo virtual que é a internet, Orkut, sites, blog, enfim, sempre acompanho os tópicos relacionados às gordinhas. Nós gordinhas todos os dias matamos um leão para enfrentar todo preconceito que infelizmente ainda existe na sociedade, mas são poucos que nos reconhecem por isso, na maioria das vezes somos conhecidas como boas de cama, fogosas, boqueteiras (desculpem a palavra, mas é dessa forma que somos citadas por ai). Nós somos muito mais que isso, a questão sexual é importante e nos favorece muito SIM, realmente somos fogosas e quentes, porém temos muitas outras qualidades que em algumas ocasiões passam despercebidas. Nós fofinhas somos autênticas, alegres, corajosas, carinhosas, simpáticas, muito inteligentes, sem falar que somos extremamente vaidosas. Os preconceituosos de plantão ficam se perguntando como somos vaidosas? Mas será que eles já pararam pra pensar, o porquê de toda gordinha ter o rosto lindo e sempre estar impecável? Sejamos francas, alguém já viu uma gordinha mal arrumada? Difícil né?

Entre nós gordinhas não existe preconceito (pelo menos eu não conheço) e nem temos a pretensão de sermos melhores que ninguém, mas sejamos sinceras, quem não ama a companhia de uma gordinha, a gordinha vai comer sem ficar fazendo frescura de quantas calorias vai adquirir, muito menos vai chegar em casa correndo; pra enfiar o dedo na garganta e vomitar tudo aquilo que comeu (nem todas pessoas são assim). Não temos nenhum desses problemas, ficar fazendo dieta à vida toda, todos os dias subir na balança, ficar se lamentando por ter engordado 100 gramas, enfim... Um monte de coisas estressantes. As gordinhas sabem que tem outras maneiras muito melhores de serem percebidas e amadas. Um papo super cabeça, o companheirismo, o carinho e o respeito, a vaidade que nos faz mais graciosas e ao mesmo tempo sedutoras, isso é o mais importante e é o que nos torna cada vez mais admiradas...

Como sempre, fugi do meu assunto inicial (toda vez que começo a escrever, acontece isso, acabo me empolgando com esse universo GG que me fascina e entro em vários assuntos), o fato é que para não sermos mais reconhecidas somente pelas nossas qualidades sexuais, nós temos que nos amarmos e respeitarmo-nos acima de tudo, temos que a cada dia ter mais convicção que somos especiais, que temos um jeito encantador que ninguém possui, somos muito admiradas sim. O preconceito contra nós diminuiu muito, porém ele ainda existe. E sabe o que eu particularmente penso sobre isso? Preconceito pra mim é um sentimento que apenas pessoas fúteis, mesquinhas e pequenas sentem, por que elas não têm nada a acrescentar de bom a outras pessoas, por isso elas usam o que elas têm de ruim, e sinceramente eu tenho PENA de seres assim, por que não são felizes, não conseguem enxergar o lado bom das pessoas... Nós GORDINHAS não somos apenas GRANDES no nosso tamanho, mas sim somos PESSOAS GRANDES DE CARÁTER, temos um carisma EXAGERADO e uma inteligência ENORME!

Então minhas gordinhas leitoras e amigas, a cada dia temos que nos orgulhar mais e mais por termos tantas qualidades diversificadas rsrs, somos as mais simpáticas, as mais inteligentes, as mais fogosas, as mais sedutoras, as mais autênticas... Por isso temos motivos de sobra para todos os dias erguer as mãos para o céu e agradecermos a DEUS por nos ter dado tantos motivos para sermos tão felizes...

E se você não é feliz, se aceite, veja quantos motivos você tem pra estar de bem com a vida e com seu corpo... Depois que eu me aceitei eu descobri que sou linda, e depois disso, tudo mudou ao meu redor, por que eu comecei a me amar e a me respeitar e isso foi fundamental para minha felicidade e meu orgulho próprio, agora eu sei o que é auto-estima e se você quiser você também pode saber...

Literalmente a cada dia me sinto mais feliz por ser gordinha.

segunda-feira, 12 de julho de 2010


Já faz algum tempo que não escrevo nada aqui... Não sei se é falta de vontade ou de inspiração, ou falta de tempo, ou falta de “novidades”... Pra ser sincera desde Março estou distante de mim mesma...

Eu estava tão bem... Já fazia dois anos que com tanto esforço meu coração estava tranqüilo...

Mas, de repente aquele amor que foi tão difícil de combatê-lo, volta... Parece até que ele adivinhou que tudo estava estabilizado e por isso voltou, pra atormentar, me tirar mais uma vez do sério... Voltou com mais forças, parece até um furacão que vem devastando completamente meu coração...

O que eu mais precisava agora era de tranquilidade pra conseguir atingir meus ideais, eu sei que esse amor não vai me levar a lugar algum, mas o que posso fazer se a minha cabeça me diz uma coisa, e o meu coração me diz e me pede tudo completamente ao contrário?

Vou tentar ficar tranqüila e fazer de tudo pra colocar as coisas no seu devido lugar, assim poderei dedicar-me aos meus estudos, aos meus sonhos e a mim mesma... Preciso urgentemente expulsar novamente esse amor de minha vida, pra voltar a ter paz e sossego...


“Difícil não é lutar pelo o que mais se quer, mas sim desistir de quem mais se ama... Eu precisei desistir, mas não pense que desisti por não ter mais forças para lutar, mas sim por não ter mais condições de sofrer!”




domingo, 23 de maio de 2010

SER UMA GORDINHA LINDA É...




É você encantar as pessoas com seu sorriso.

É ser a pessoa mais simpática do grupo.

É ser alguém que não fica triste com pequenas coisas.

É se assumir e colocar roupas ousadas.

É não se esconder do seu próprio EU.

É ter a firmeza que as coisas irão dar certo.

É saber reagir com moderação aos insultos.

É dar a resposta certa, na hora certa.

É amar alguém e ser amada da mesma forma.

É ter o carinho das pessoas pelo seu jeito e não pelo seu corpo.

É sair pra dançar e chamar atenção pelo gingado.

É ser uma pessoa fotogênica sempre (Qual fofa não ama tirar fotos?).

É entrar numa loja sem ter vergonha do seu número.

É comer bem sem se preocupar com a balança.

É saborear um chocolate, sem pensar nas calorias.

É ser você mesma, se amando, se admirando e se sentindo feliz com seu próprio corpo!

sábado, 22 de maio de 2010

Quem sou eu?








Quem sou eu?

A menina inocente que acreditava em contos de fadas e no Papai Noel, e quando descobriu que estes não existiam ficou decepcionada com o mundo...

A menina que era uma criança tão feliz, quando se viu já era mulher; forte, com um caráter surpreendente, batalhadora, firme em seus ideais, a menina que a vida a ensinou ter maturidade muito cedo, a menina que muitos consideram “intelectual”, a menina que desperta a admiração e a inveja de muitos pela sua grande inteligência e pela maneira de ver o mundo...

A menina que tem um brilho especial em seus olhos e um lindo sorriso em seus lábios...

A menina que não tem medo de enfrentar os obstáculos, muito pelo contrário, sente-se honrada em superar cada um e sempre os guarda de exemplos...

A menina que odiava estudar, hoje ela adora português, tem um pouco de dificuldade com matemática, mas sempre se supera perante os números, se surpreende com biologia e geografia, e é incondicionalmente fascinada por história... A menina que ignorava os livros, hoje passa a maioria do seu tempo lendo, através de suas leituras diárias descobriu um novo mundo e a cada dia se enriquece mais de conhecimento e tem o sonho de ser professora de História...

A menina que sabe muito bem lidar com as suas fraquezas, mas nunca as deixa ser maiores do que os seus ideais...

A menina que hoje não acredita em Papai Noel, porém acredita num mundo melhor, onde todos terão direitos iguais...

A menina que meramente muda de opinião, mas nunca de princípios...

A menina que sempre confia em si mesmo, que luta... A menina que tão cedo virou mulher...

A mulher que mesmo com tanta experiência nunca deixou de ser a mesma menina inocente...

Uma parte da Biblia que eu amo...


36 Um dos fariseus convidou JESUS para comer com ele; e entrando na casa casa do fariseu, sentou-se à mesa.

37 E eis que uma mulher pecadora que havia na cidade, quando soube que ele estava à mesa em casa do fariseu, trouxe um vaso de alabastro com perfume

38 e estando por detrás, aos seus pés, chorando, começou a regar-lhe os pés com lágrimas e os enxugava com os cabelos da sua cabeça; e beijava-lhe os pés e ungia-os com o perfume.

39 Mas, ao ver isso, o fariseu que o convidara falava consigo, dizendo: Se este homem fosse profeta, saberia quem e de que qualidade é essa mulher que o toca, pois é uma pecadora.

40 E respondendo Jesus, disse-lhe: Simão, tenho uma coisa a dizer-te. Respondeu ele: Dize-a, Mestre.

41 Certo credor tinha dois devedores; um lhe devia quinhentos moedas de ouro, e outro cinqüenta.

42 Não tendo eles com que pagar, perdoou a ambos. Qual deles, pois, o amará mais?

43 Respondeu Simão: Suponho que é aquele a quem mais perdoou. Replicou-lhe Jesus: Julgaste bem.

44 E, voltando-se para a mulher, disse a Simão: Vês tu esta mulher? Entrei em tua casa, e não me deste água para os pés; mas esta com suas lágrimas os regou e com seus cabelos os enxugou.

45 Não me deste ósculo; ela, porém, desde que entrei, não tem cessado de beijar-me os pés.

46 Não me ungiste a cabeça com óleo; mas esta com bálsamo ungiu-me os pés.

47 Por isso te digo: Perdoados lhe são os pecados, que são muitos; porque ela muito amou; mas aquele a quem pouco se perdoa, pouco ama.

48 E disse a ela: Perdoados são os teus pecados.

49 Mas os que estavam com ele à mesa começaram a dizer entre si: Quem é este que até perdoa pecados?

50 Jesus, porém, disse à mulher: A tua fé te salvou; vai-te em paz

Lucas 7: 36-50

Hino a Ísis

Porque sou eu a primeira e a última
Eu sou a venerada e a desprezada
Eu sou a prostituta e a santa
Eu sou a esposa e a virgem
Eu sou a mãe e a filha
Eu sou os braços da minha mãe
Eu sou estéril, e os meus filhos são numerosos
Eu sou a bem casada e a solteira
Eu sou a que dá à luz e a que jamais procriou
Eu sou a consolação das dores de parto
Eu sou a esposa e o esposo
E foi o meu homem quem me criou
Eu sou a mãe do meu pai
Sou a irmã do meu marido
E ele é meu filho rejeitado
Respeitem-me sempre
Porque eu sou a escandalosa e a magnífica